Câncer de Próstata: caminhos para a prevenção

Um em cada seis homens terá câncer de próstata, uma doença que provoca o crescimento anormal e incontrolado das células da próstata.
Essa dura constatação fez parte da Campanha Nacional de Combate ao Câncer de Próstata desenvolvida pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), que além de procurar mostrar à população masculina que a prevenção é o segredo de uma vida longa, também buscou desmistificar as formas de diagnóstico e de tratamento da doença.

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), em média há por ano cerca de 50 mil novos casos no país. E o perfil desta doença que não apresenta sintomas vem mudando ultimamente: 20 anos atrás era mais comum em homens mais velhos, a partir dos 60 anos, mas hoje em dia a doença tem acometido cada vez mais homens maduros, na faixa de 40 e 50 anos.
Prevenção

A prevenção é a melhor maneira de se diagnosticar o câncer em estágio inicial, quando ele é curável em 90% dos casos. Pesquisas apontam que os hábitos alimentares desregrados são uma das prováveis causas do aparecimento da doença em homens mais jovens. Por isso, os médicos recomendam a ingestão de pouca gordura animal, abundante alimentação vegetal (legumes, frutas e verduras).
Homens com casos na família devem iniciar os exames preventivos a partir dos 40 anos. Quem não tem histórico familiar, pode começar aos 45 anos. Segundo a SBU, apenas a dosagem do PSA não é eficaz na detecção do câncer. A cada dez casos de câncer de próstata, quatro têm o PSA normal, por isso o toque retal é imprescindível, alerta a entidade acrescentando que o exame leva de 5 a 7 segundos para ser realizado.

Exames para Detecção

PSA – Deve ser realizado anualmente, a partir dos 45 anos, através de um exame de sangue, onde será medida a quantidade de antígeno específico prostático (PSA). Quando elevada, de acordo com a idade, pode indicar anormalidade prostática entre elas o câncer.
Toque Retal – Deve ser feito uma vez por ano pelo médico. É indolor e rápido, podendo indicar a presença de alguma área irregular ou anormalidade. Esse teste também detecta o câncer em homens que ainda apresentam níveis normais de PSA.
Ultrassom transretal com biópsia – O ultrassom é utilizado para guiar a biópsia transretal da próstata. Ocasionalmente podemos detectar nódulo ou vascularização anormal ao Doppler em Cores. Após o estudo morfológico, retira-se vários fragmentos de tecido de diversas regiões da glândula. Estes fragmentos são posteriormente analisados pelo patologista para confirmar ou afastar o diagnóstico do câncer.

Tratamentos Disponíveis

Atualmente, há diversas opções terapêuticas para a doença, como a cirurgia (prostatectomia radical), a radioterapia externa (conformacional), a braquiterapia (implante de sementes radioativas na glândula) ou a observação vigiada. A indicação do tratamento mais adequado depende usualmente do estágio da doença, da idade e das condições clínicas do paciente.

cancerprostata

 

Fatores de Risco
Os fatores de risco que aumentam a chance de a pessoa desenvolver a doença:

.Idade acima dos 50 anos: 80% dos casos ocorrem em homens a partir desta idade;
.Raça negra: a doença tem maior incidência na raça negra;
.Alimentação inadequada: dieta rica em gorduras e pobre em vegetais e frutas baixam as defesas do corpo contra o câncer;
.Vida sedentária: a falta de exercícios físicos regulares e o peso acima do normal aumentam os riscos;
.Hereditariedade: se algum parente próximo (pai ou irmão) tiver câncer, duplica sua chance de desenvolver um.

MÍDIAS SOCIAIS

  • Foursquare
  • Facebook
  • Youtube

LOCALIZAÇÃO

Casarão do Café
(19) 3739-3700
Avenida Andrade Neves, 707
Campinas/SP
CEP: 13013-161
Localização

Hospital Vera Cruz
(19) 3739-3700
Avenida Andrade Neves, 402
Campinas/SP
CEP: 13013-160
Localização